Categoria: Uncategorized

Óscares 2018: o melhor e o pior.

Vejo os óscares todos os anos, ou melhor, metade dos óscares, porque adormeço sempre a meio e o facto de dar ao Domingo também nao ajuda nada, uma vez que, normalmente à segunda-feira temos que levantar o rabo da cama bem cedo! Este ano e aproveitando o facto de termos criado o blog, vou dar a minha…

Por Fabiana Cruz 05/03/2018 0

Uma luz ao fundo do túnel.

Quando sofremos desilusões ficamos susceptíveis. Somos apanhados de surpresa por um acontecimento triste que nos despedaça. No meu caso despadaçou mais uma vez. Fui eu que assim fiz para que a tal desilusão me viesse visitar de novo. Acreditamos, confiamos e desilusimo-nos. Repeat. Repeat. Repeat. Tudo déjà vus. Os créditos vão-se esgotando sem que possamos…

Por Fabiana Cruz 02/03/2018 0

Quanto vale uma vida?

“És  fria! “ “Tens mesmo um coração de pedra!” “Não tens sentes nada pelos outros?” “Como consegues pensar e reagir assim?” Isto são algumas perguntas/afirmações que já ouvi ao longo da minha vida.  Sei que tenho uma maneira peculiar de lidar com a perda, mas mesmo assim raramente respondo a este tipo de perguntas. O…

Por Bárbara Lourenço 13/02/2018 0

Meus queridos filhos:

Estou a dois meses de voltar à rotina casa-trabalho trabalho-casa e tenho pensado bastante no tempo. No tempo que preciso para ir e para vir. No tempo que passo a trabalhar e consequentemente na soma enorme de horas que implica estar sem vocês. Tenho pensado no valor do tempo. No valor das coisas. Tenho pensado também…

Por Bárbara Lourenço 09/02/2018 0

O mar.

O mar esconde tudo. No meu caso esconde boas lembranças e inúmeros pensamentos. Cresci agarrada a ele no verão e no inverno. Era a ele que ouvia nas tardes de tempestade, era o cheiro dele que se sentia na minha rua, era ele que nos entretia nas longas férias de verão e o nosso companheiro…

Por Fabiana Cruz 04/02/2018 0

Janeiro infinito.

Para mim Janeiro tem um sabor agridoce, se por um lado pertenço ao grupo dos que gosta do 1º de Janeiro e do que representa, por outro lado chegou o 31 de Janeiro e eu sinto que vivi dois meses num. Este mês aconteceu tanta, tanta coisa que quase me sinto super-mulher, super-mãe, super-tudo. O…

Por Bárbara Lourenço 01/02/2018 0