Uma luz ao fundo do túnel.

02/03/2018 0 Por Fabiana Cruz

Quando sofremos desilusões ficamos susceptíveis. Somos apanhados de surpresa por um acontecimento triste que nos despedaça. No meu caso despadaçou mais uma vez. Fui eu que assim fiz para que a tal desilusão me viesse visitar de novo.

Acreditamos, confiamos e desilusimo-nos. Repeat. Repeat. Repeat. Tudo déjà vus. Os créditos vão-se esgotando sem que possamos reverter a situação. No fundo sabemos a verdade. Sabemos que vai correr mal mais tarde ou mais cedo, mas insistimos. Parece que não queremos ver. E o que é que vai acontecendo? Damos por nós a carregar um peso tremendo, cheios de amargura. Tornamo-nos, ao longo do tempo, aquilo que não éramos e vamos deixando de ser capazes de nos reconhecer.

São os sentimentos fortes que nos vão mantendo crédulos durante tanto tempo, mas existem casos em que de nada serve. Feliz daquele que acredita, confia e depois tudo se compõe. Era só isso que eu pedia tambem.

No meio da desorientação, ficamos sem saber que caminho seguir. Questionamos as próximas escolhas vezes sem conta para não corrermos riscos.

Nao sei ainda o que me trarão essas escolhas, mas é tempo de as fazer. Resta me agora apenas, a esperança de encontrar essa tal luz de que todos falam.

De uma coisa tenho certeza: a minha parte foi feita.